Cereais

Fumigação
Cereais


Fazemos fumigação a cereais em Silos ou produtos armazenados em palete. Temos a experiência e knowhow. Os orçamentos são gratuitos. Contacte-nos sem compromisso.
Desde que se constatou o perigo para o ambiente do uso do brometo de metilo, a única alternativa aconselhável na fumigação dos produtos armazenados, passou a ser o recurso ao fosfano.
Este gás é libertado a partir de fosforetos metálicos, por acção, da humidade dos géneros, a expurgar e do ar.

Até há poucos anos utilizavam-se os pesticidas contendo como substância activa o fosforeto de alumínio nas suas varias apresentações (em comprimidos, bolas, pilulas ou sacos). Também em Portugal o Fosforeto de Alumínio é atualmente o fumigante preferido, encontrando-se o seu emprego generalizado, sendo bem conhecida a forma da sua aplicação graças às sucessivas acções de formaçao que os nossos Serviços Técnicos têm concretizado e ao material de divulgação para tal fim elaborado.



 


No entanto os fumigantes são produtos cujo emprego tem riscos, devido à sua toxicidade, impondo-se sempre a utilização por Técnicos Especializados.





  O Fosforeto de Alumínio - em comprimidos é a forma mais conhecida.

O Fosforeto de Alumínio - em bolas foi desenvolvido posteriormente tendo em vista o seu enterramento em produtos a granel, devido à sua forma esférica podendo, tal como as pequenas pílulas de O.6g, ser aplicado através de distribuidores automáticos, particularmente em silos com elevados débitos de circulação dos cereais ou rações. As bolas têm exactamente a mesma composição e peso que os COMPRIMIDOS, sendo equivalentes as suas doses de aplicação.      
          
Em qualquer das suas formas o Fosforeto de Alumínio combate os insetos e os ácaros em todos os seus estados (ovo, larva, pupa ou adulto), penetrando no interior dos produtos fumigados mesmo em condições aparentemente inacessíveis, não afetando as suas qualidades tecnológicas, gustativas ou a capacidade germinativa das sementes.

O uso do Fosforeto de Alumínio pode processar-se em várias situações, quer em materiais a granel, no chão ou em silos, ou em produtos ensacados, devendo as doses respectivas tomar em consideração a estanqueidade dos locais assim como dos compartimentos contíguos, além dos factores inerentes aos géneros a beneficiar, ás pragas que os atacam e ás condições de humidade e temperatura.

As doses variam e os tempos de contacto entre 3 e 8 dias. Como regra geral serão tanto maiores quanto mais baixa a temperatura e a humidade relativa.           

Silos
Podem aplicar-se manualmente indiferentemente, quer as bolas quer os comprimidos, mas quando se utilizam Doseadores Automáticos apenas se devem utilizar as primeiras. Quer num caso quer noutro, a essência do processo é a aplicação do Fosforeto de Alumínio na corrente do cereal, seja na admissão seja em circuito fechado, lançando o produto nos transportadores de entrada, nas células ou pelas tampas.

Em Silos de betão bem estanques são suficientes 3-4 dias. Em Silos metálicos, tipo Butler, são aconselháveis períodos de contacto longos (5 dias a uma semana).

Graneis
Recomendam-se exposições durante 6 ou 7 dias (tanto mais tempo quanto mais elevada for a altura da superficie do granel).

Em Câmaras de Expurgo ou Produtos Embalados.
Deve-se deixar atuar durante 4 dias ou mesmo uma semana, de acordo com a intensidade do ataque.

O tempo de arejamento mínimo deve ser de 3 a 6 horas, conforme a temperatura e as condições de ventilação, mas para produtos destinados a serem consumidos antes de qualquer processamento industrial após fumigação, aguardar 24-48 h.

Peça um Orçamento Gratuito.
Contacte-nos!


A sua experiência neste website é melhor com a utilização de cookies - Ver detalhe