Ratos

Desinfestação
Ratos


Utilizamos iscos à base de anticoagulantes que são as armas mais eficazes, económicas e de menor impacto ambiental. Todos os raticidas utilizados pela nossa empresa têm classificação toxicológica de NÃO TÓXICO. Contacte-nos!

Economia
Considerada a pequena quantidade de Bromodialona e Brodifacume necessária à eliminação de um rato, com as apresentações dos iscos, obtém-se uma melhor operacionalidade no terreno e amplos níveis de controlo, com doses de aplicação excecionalmente baixas e possibilidade de apresentação de preços competitivos.

Eficácia
A grande eficácia dos iscos, resulta da moderna tecnologia utilizada na sua produção. Os iscos são mais apetitosos, sendo rapidamente devorados pelos ratos. Uma única ingestão é suficiente.

A apresentação dos produtos em saquetas tipo chá, pellets grandes e em tubo tipo mastic, permitem aplicações cómodas, rápidas e com alto grau de segurança para pessoas e animais domésticos.


COMO PROCEDER AO COMBATE EFICAZ DOS MURÍDEOS:

1 - Inspeção e identificação
Primeiro deve identificar-se as características da infestação, quais a suas capacidades físicas, quais os sinais deixados e com isto responder às seguintes questões:
O que é?
O que encontrou para comer e que lhe permite viver nessa área?
Onde se esconde durante o dia?
Qual o caminho que vai do seu abrigo até ao local onde se alimenta?
Está instalado desde que se apercebeu ou já se encontrava há mais tempo?
De onde pensa que seja?


2 - Policiamento, Reclamação e Ordem
Tornar os seus habituais recursos alimentares inacessíveis. Isto irá aumentar a eficácia dos iscos pois não terão outro alimento para comer.
3 - Aplicação dos meios de combate
Devemos escolher do tipo certo de ratoeira e isco consoante os casos, daí a importância da experiência da equipa de manutenção.
4 - Verificação
Devemos inspecionar regularmente, os iscos e armadilhas a fim de estimar o consumo dos mesmos e eventualmente fazer a substituição caso estes tenham terminado.
5 - Prevenção
É boa política prevenir a re-infestação, criando pontos fixos de envenenamento, protegidos em estações, de maneira a intercetar recém-chegados.




Peça um Orçamento Gratuito.
Contacte-nos!
DESCRIÇÃO ESQUEMÁTICA DA COAGULAÇÃO DO SANGUE


1ª Fase

Para evitar as perdas de sangue após os ferimentos no sistema vascular, o sangue possui a capacidade de coagulação.

2ª Fase

Durante a reação bioquímica em cadeia, a protrombina (verde) que existe no sangue é convertida em trombina (vermelho). A trombina produz o reticulado do fibrinogénio dissolvido, transformando-o em fibrina de consistência sólida.

3ª Fase

A protrombina (verde) é produzida no fígado a partir de um percursor químico (castanho). A vitamina K1 (branco) intervém indiretamente neste processo.

4ª Fase

A matéria ativa tem uma estrutura idêntica à da vitamina K1. Por isso, pode deslocá-la do seu ponto de ação. Como resultado, a síntese da protrombina é interrompida.

5ª Fase

A concentração de protrombina (verde) diminui. O fibrinogénio já não pode ser convertido em fibrina. O sangue perdeu a sua capacidade de coagulação.

6ª Fase

Ao mesmo tempo, as paredes dos vasos capilares tornam-se mais frágeis. A ratazana morre de anemia.

                      





Bromadialona
É eficaz com a ingestão de dois bocados pequenos de isco. É o princípio ativo mais usado na Europa. Apropriado para a desinfestação de todos os murídeos infestantes.

Difenacume
É geralmente eficaz com a ingestão de dois bocados pequenos de isco. É um princípio ativo com uma seletividade entre os menos elevados. Este está fora do fator tóxico em ratos e ainda menos nos animais domésticos.

Brodifacume
É um potentíssimo anticoagulante, de princípio ativo, que com uma ingestão tem a capacidade de resistir à degradação muito maior. É capaz de matar todo o tipo de murídeos. A quantidade de isco necessário para se obter uma dose letal é muito menor e corresponde dificilmente a 5% do consumo alimentar diário do rato.


TOXICIDADE AGUDA DOS ISCOS
Na tabela seguinte encontram-se os valores de toxicidade dos iscos por cada ingestão. Os valores estão colocados por DL50 que corresponde à quantidade de isco em gramas, que quando administrado via oral numa única ingestão, equivale à morte de 50% de um grupo de sujeitos com peso médio. Os valores foram colocados para consulta, deixando de parte a experiência ganha nos princípios ativos.

TOXICIDADE CRÓNICA DOS ISCOS
A toxicidade de um princípio ativo aumenta acentuadamente se a ingestão se der por vários dias seguidos. A diferença de toxicidade entre vários anticoagulantes, neste caso, não é evidenciada, prevendo que um não está na presença de resistências adquiridas.



Peça um Orçamento Gratuito.
Contacte-nos!



CREME
Isco em creme gorduroso e fluído, muito apetitoso para os ratos. O creme é muito fácil de aplicar e aderindo com facilidade ao pêlo e patas dos roedores, fazendo com que estes, ao lamberem-se, ingiram novas quantidades. Indispensável como complemento a qualquer desratização. Aconselhável em locais onde não for possível a aplicação de raticidas tradicionais. Este creme aplica-se espalhando-o em traves, cordas ou injetando-o em buracos e tocas. O creme a temperaturas superiores a 35o C pode apresentar um aspeto líquido o que não altera, em nada, a sua eficácia.


PASTA
De uso prático, resolve quase a totalidade dos problemas da desratização. A fórmula, contendo um índice elevado de gorduras, confere-lhe características boas de resistência à humidade. Isco colorido em pasta, embalado em saquetas (+-12 gr) prontas a utilizar. Fácil aplicação. Possui alto teor de gordura. O produto apresenta características hidrofóbicas. Muito apetecível aos ratos.



BLOCOS PARAFINADOS
Tem uma forma de apresentação que o torna um isco mais resistente à água. A forma peculiar, com um buraco no centro, permite uma instalação mais adaptada e em locais menos acessíveis. Possui um poder atrativo moderado, é a formula com maior seletividade nas comparações com os outros animais. O formato em "Rosa" facilita o consumo.



PELLET
Isco colorido sob a forma de grânulos cilíndricos parafinados, resistentes na água durante vários dias. Particularmente indicado no combate ao rato dos esgotos (Rattus norvegicus). Pouco apetecível aos animais domésticos. Composto por cereais e outros membros alimentares altamente atrativos, este melhora-lhe a eficácia diminuindo os desperdícios do produto. A forma física comprimida aumenta a estabilidade do produto e satisfaz as necessidades do mundo dos ratos.



MINIPELLET
Isco colorido sob a forma de grânulos cilíndricos prensados, embalado em saquetas hidrofóbicas (+-20 gr) prontas a usar. Fácil aplicação. Indicado no combate a todos os ratos incluído o rato do campo.



BUSTINE PARAFINADO
Parafinado em envelopes doseados (12/15 de g), que melhora a conservação, facilidade de aplicação e controle dos iscos.


CAIXA EM CARTOLINA
Ratoeira para interiores em cartolina plastificada.


CAIXA PARA RATINHOS
Ratoeira para interiores.


TÚNEL
Ratoeira para raticidas tipo túnel.


CAIXA RATEIRA MÉDIA
Ratoeira para interiores/exteriores de plástico ultra-resistente.


CAIXA RATEIRA GRANDE CONTROLPESTE
Ratoeira para exteriores de plástico ultra-resistente.


CAIXA RATEIRA DE CAPTURA MÚLTIPLA
Caixa rateira de captura múltipla feita em chapa galvanizada, possuindo tela colante com isco.
Permite a captura de vários roedores.
Especialmente apropriada para o controlo de roedores utilizando o método HACCP.
Não necessita raticida no seu interior.
Dimensões: Base 26x15,5 cm, Altura 5 cm.

SISTEMA ATIVADO POR CO2
Recorremos também a sistema accionado por gás comprimido, que cobre uma série de necessidades conjuntas que nenhum outro produto disponível no mercado pode satisfazer, nomeadamente no que diz respeito à Norma de Qualidade BRC e ao Bem Estar Animal.
Trata-se de um sistema capaz de matar múltiplos roedores nocivos de uma forma instantânea e humanitária. O sistema é acionado pelo gás comprimido de um pequeno cartucho reciclável. Esse gás ativa e rearma múltiplas vezes a armadilha antes de ser necessário mudá-lo.
Atua batendo no crânio do roedor com um pistão de polímero reforçado com vidro, matando instantaneamente o animal nocivo. Isto é de uma grande importância dado evitar que outros indivíduos deixem de investigar o aparelho, continuando, portanto, a matar roedores.
Com este sistema não são empregues iscos tóxicos, fazendo dele a solução perfeita para todas as necessidades no controlo de pragas de roedores.
Apetibilidade dos iscos

Depende das fontes de alimento disponíveis, da fonte de alimento alternativo, da abundância alimentar, da pressão demográfica e do comportamento social estabelecido.



Os iscos são escolhidos também em função da sua resistência aos agentes atmosféricos.



PRODUTOS A UTILIZAR

                         

Os produtos a utilizar estão devidamente autorizados pela D.G.S. (Direção Geral de Saúde), O.M.S (Organização Mundial de Saúde) e têm parecer favorável da C.T.P.F. (Comissão de AvaliaçãoToxicológica dos Produtos Fitofarmacêuticos). 
A metodologia empregue estará sempre em sintonia com a O.M.S.  (Organização Mundial de Saúde), E.P.A. (Environmental Protection Agency) e com a F.D.A. (Food 
and Drug Administration).

CERTIFICAÇÃO BRC
Cumprimos com a norma global denominada British Retail Consortium (BRC), a certificação da segurança alimentar da SGS que demonstra o nosso nível de competência em matéria de APPCC, higiene, segurança e sistemas de qualidade.
Esta norma demonstra, ainda, o nosso compromisso para com a segurança do consumidor.
A norma BRC é reconhecida pela Global Food Safety Initiative (GFSI), um programa que visa harmonizar as normas internacionais de segurança alimentar com o apoio dos maiores fabricantes e distribuidores de alimentos do mundo.


Peça um Orçamento Gratuito.
Contacte-nos!
Quais são os sinais deixados pelos ratos em sua casa?

As características das infestações de ratos podem variar por diversas razões, dependendo da espécie do animal e das particularidades do ambiente. Há, no entanto, sinais inequívocos que apontam para a presença dessas pragas na sua casa, como:

Fezes de rato – Esse é um dos sintomas mais comuns de uma infestação. As fezes costumam ser encontradas esporadicamente no início e tornam-se mais frequentes com o tempo.

Manchas – Os ratos costumam passar sempre pelos mesmos lugares e trazer sujidade
e gordura nos seus corpos.

Marcas – Ratos são roedores, certo? Portanto, é inevitável achar uma ou outra marca pela casa no caso de uma infestação.

Pegadas – O tamanho das pegadas depende da espécie, mas isso não faz grande diferença na hora de identificar seus rastros, afinal, o desenho característico de uma pegada é facilmente reconhecível.

Ninhos – Os ninhos ficam escondidos quase sempre em locais tranquilos e com boas fontes de alimento nas redondezas.

Odor específico – Infestações podem criar odores muito desagradáveis e característicos.


Peça um Orçamento Gratuito.
Contacte-nos!



Ratazana

Peso Médio: 300 g fino a 500 g

Ponta-a-cabeça: 21-27 cm

Cauda: 17-23 cm

Olhos: Pequenos

Pelagem:
Áspero e curto;
Cinzento escuro;
Cinzento sobre castanho;
Cinzento claro;

Forma das Orelhas: Curto e peludo

Focinho: similar a tampões 20mm

Dieta alimentar: omnívoro come até 30g/dia

Abrigo:
Escava túneis subterrâneos;
Vive em comunidade;

Média de Vida: De 3 a 6 anos

Maturidade sexual: De 3 a 6 anos

Ninhada: 6-12 indivíduos

Ninhadas por ano: Até 7



Peça um Orçamento Gratuito.
Contacte-nos!


Ratazana Preta

Peso Médio: 200 g

Ponta-a-cabeça: 15-22 cm

Cauda: 18-25 cm

Olhos: Grandes

Pelagem:
Dorso preto acinzentado;
Área do ventre branca;

Forma das Orelhas: Grandes, quase nuas.

Focinho: similar a tampões 20mm

Dieta alimentar: omnívoro come até 30g/dia

Abrigo:
Escava túneis subterrâneos;
Vive em comunidade;

Média de Vida: De 3 a 6 anos

Maturidade sexual: De 3 a 6 anos

Ninhada: 6-12 indivíduos

Ninhadas por ano: Até 7


Rato Doméstico

Peso Médio: 300 g fino a 500 g

Ponta-a-cabeça: 21-27 cm

Cauda: 17-23 cm

Olhos: Pequenos

Pelagem:
Áspero e curto;
Cinzento escuro;
Cinzento sobre castanho;
Cinzento claro;

Forma das Orelhas: Curto e peludo

Focinho: similar a tampões 20mm

Dieta alimentar: omnívoro come até 30g/dia

Abrigo:
Escava túneis subterrâneos;
Vive em comunidade;

Média de Vida: De 3 a 6 anos

Maturidade sexual: De 3 a 6 anos

Ninhada: 6-12 indivíduos

Ninhadas por ano: Até 7


A sua experiência neste website é melhor com a utilização de cookies - Ver detalhe